Primeira modelo com Down brilha nas passarelas de Nova York

Primeira modelo adulta com Síndrome de Down e um dos símbolos da inclusão social de deficientes, a australiana Madeline Stuart vai realizar um grande sonho: desfilar na Semana da Moda de Nova York.

model madeline-stuart

Aos 18 anos, ela desfilará no próximo domingo pela marca FTL Moda, que tem a temática da inclusão em seu DNA, e se tornará a segunda pessoa com Síndrome de Down nas passarelas da ‘Big Apple’, depois da atriz Jamie Brewer.

Mas, para Maddy, como é carinhosamente chamada, a grande aspiração de sua vida não era simplesmente ser modelo, ela queria através disso atingir algo mais altruísta.

Madeline-Stuart-model-Down-fashion-week-New-York-Nova-York-Fundacao-Christopher-Reeve-Sao-Paulo-spfw-

“Ela ama modelar, e a apoio em seu sonho, mas para mim e para ela se trata de espalhar o amor e educar as pessoas”, comentou à Agência Efe Rosanne Stuart, mãe e assessora da jovem.

Há pouco mais de um ano, a mãe ouviu a sequência de palavras “mamãe, eu, modelo” serem ditas por Madeline, que tem limitações na fala. Bastou isso para ela passar a se dedicar ao sonho da filha.

Agora, Maddy é o rosto da marca de maquiagem Glossigirl, enquanto a EverMaya batizou uma de suas bolsas de “THE MADELINE” e se comprometeu a destinar todo o valor arrecadado com o produto à Sociedade Nacional de Síndrome de Down dos Estados Unidos (NDSS).

Podia parar por aí, mas o talento e o carisma de Maddy mereciam mais, e ela foi indicada aos prêmios “Orgulho da Austrália” e “Jovem Australiano do Ano”, e em breve receberá o prêmio “Modelo do Ano” do Melange 2015, em San Francisco.

Com mais de 460 mil fãs no Facebook e 75 mil no Instagram, Maddy se tornou inspiração para muitas pessoas com necessidades especiais não só no seu país, mas em todo o mundo.

Suas conquistas a transformaram em embaixadora honorária da inclusão social e ela luta para derrubar preconceitos no duro mundo da alta costura.

“Maddy ama pessoas  e quer que todos sejam iguais. Ela faz esporte todos os dias da semana e eu a levo a todos os lugares. Ela quer participar de tudo. Até paraquedismo e esqui aquático ela já fez. Quero que a sociedade veja o que ela me ensinou e que o mundo seja melhor. Acredito nisso e criei minha filha assim”, afirmou Rosanne.

Ontem, antes de ir a Nova York, Madeline participou da noite de premiação do Festival de Curtas-metragens “Focus on Ability” (Foque na Habilidade) em um teatro de Sydney com um vestido longo tomara que caia branco e prateado.

Maddy, que emagreceu 20 quilos para encarar a nova profissão, não é diferente de outras meninas da sua idade.

Aplaudida com entusiasmo na cerimônia, ela não conseguiu esconder o nervosismo e ansiedade que proporcionam toda esta novidade.

Revista Exame

assinatura-beatriz-marks

COMENTE!

Comentários

» Comente esta postagem!

Top
SIGA

Receba alertas de novas postagens no seu e-mail.

Confirme a assinatura na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: